Entendendo affordances no meio digital

Digital

Entendendo affordances no meio digital

O termo affordance é usado para descrever uma interação possível que é intrinsecamente percebida pelo usuário. As possibilidades de interação são fornecidas pelo próprio objeto em seu contexto. Um dos exemplos mais comuns de uma affordance é uma xícara. Mesmo que você nunca tenha usado uma, a alça é um convite para segurar a mesma e levá-la até a boca. A affordance ocorre quando um objeto, seja ele físico ou digital, tem características sensoriais que intuitivamente impõem sua funcionalidade e uso. Pensando desta maneira, o uso de affordances e metáforas no meio digital transformam a experiência do usuário.

A affordance física, baseada em ícones do mundo real, usa de símbolos conhecidos para contar para o usuário qual será a ação realizada. Por tornar claro instantaneamente qual será a ação realizada, este tipo de affordance é o melhor para usuários sem experiência. Por exemplo: O ícone de pasta sugere o armazenamento de arquivos, o ícone da lixeira sugere eliminar algo e o ícone de envelope sugere enviar uma mensagem. Esta abordagem pode mudar quando os usuários são mais experientes. 

affordance evolui de acordo com o conhecimento do usuário. Um exemplo de affordance não inerentemente intuitivo é o gesto de zoom (pinch) que hoje é usado comumente em dispositivos sensíveis ao toque. O usuário aprendeu uma vez, talvez por acidente, sorte ou por instrução, e agora ele está para sempre presente em sua mentes.

As affordances devem ser construídas no que o público entende e conhece. Isto pode ser feito em cima de padrões já estabelecidos no design. Um botão não necessariamente precisa parecer como um botão do mundo real, com sombras e relevos, ele deve ser uma pista para algo que o usuário entenda que seja clicável. A tecnologia digital às vezes ultrapassa o modo como a sociedade compreende as coisas. O objetivo do design então, é simplificar a tecnologia, desenvolvendo uma história ao redor do que os usuários conseguem entender e usando de affordances para simplificar o seu uso.  

Entender o conceito por detrás de affordances é um dos primeiros passos para desenhar boas interfaces. Pensar em affordances é o caminho para a comunicação com usuários. Sem ela, a mais bonita das interfaces seria inútil, pois os usuários não seriam capazes de compreendê-la. A experiência do usuário é prioridade no desenho de uma interface, e por isso é preciso conhecer o público e entender quais são as suas limitações perante o que será proposto.

Referências:

Andrew Coyle: The Evolution of Digital Affordances https://goo.gl/EPiw8h

WebdesignerDepot: How to perfect UX design with affordances https://goo.gl/945PpT