A Gestão do Design aplicada ao setor de Turismo

Estratégico

A Gestão do Design aplicada ao setor de Turismo

A Gestão do Design é uma das áreas de conhecimento do Design em que o designer atua estratégica, tática e operacionalmente. Os objetivos são compreender os cenários do negócio envolvido e aplicar o design em todas as suas esferas na busca de diversos benefícios, como diferenciação, posicionamento de mercado, redução de custos, entre outros. No setor de Turismo não seria diferente. O Designer pode contribuir com este setor de maneira ampla. Após definir os objetivos e metas, um diagnóstico profundo investiga a situação atual e traça estratégias que culminam em um plano de ações a ser executado. Na ENTRE Gestão & Design, atuamos com uma metodologia denominada Pensar & Agir.

Um exercício rápido ajuda a compreender as potenciais necessidades do setor de Turismo no Brasil quanto a Gestão do Design. Basta você se imaginar em uma cidade turística necessitando de alguma informação como: transporte, pontos turísticos, eventos, souveniers, entre outros. Nem todas estão estruturadas para se promoverem e muitas nem para receber o público que as visita. Se voltarmos um pouco, vamos nos dar conta de que esta busca por informações começa na navegação por sites, sejam eles portais de notícias sobre turismo ou até mesmo sites próprios do destino desejado (cidade, região, estado, país). Uma estrutura organizada de promoção do Turismo começa com uma clara promessa de marca, passando por uma identidade visual condizente com os valores do local, passando por materiais institucionais / promocionais e serviços oferecidos, sem esquecer da internet, entre outros pontos de contato da marca com seu público. 

Alguns países contam com uma estrutura invejável para atender o Turista. Um exemplo é a Nova Zelândia. Simplesmente ao pesquisar o país na internet já se percebe uma forte identidade do local. A terra dos maoris é conhecida mundialmente por ser o país dos esportes radicais, além de contar com ricas e belas paisagens. Os neozelandeses contam com um sistema padronizado de Atendimento ao Turista, que possui desde Centros de Infomações, Site e até Aplicativos para Smartphones. É uma estrutura que se inicia em um portal na internet para promover o país, chamado "100% Pure New Zealand"  (www.newzealand.com), Centros de Informações ao Visitante, denominados "i-Site", que ao todo somam 80 unidades se espalhadas por todo o país. Nestes Centros é possível, além de encontrar material impresso de todas as atrações turísticas do país, reservar transporte, hospedagens, tours, entre outros. Uma comodidade e uma segurança para quem visita um país ou cidade distante da sua casa, porém, onde todos querem se sentir em casa. 

O suporte ao Turista pode ser promovido também por empresas que atuam neste setor, como é o caso de Redes de Hotéis, Pousadas e empresas de transporte. Não é somente responsabilidade do poder público pensar na conveniência do Turista. A rede de Hostels YHA disponibiliza um aplicativo com informações ricas para quem visita a Nova Zelândia. O "YHA NZ Travel" conta com um mapa de localização das suas unidades, além de outros serviços como banheiros públicos, espaços para campings, postos de combustíveis, restaurantes e outras informações. Esta é uma situação clara de como o design pode gerar um serviço, neste caso o aplicativo, ao público e que por consequência aumenta a relação deste com determinada marca.

São dois casos em que a Gestão do Design contribuiu com o setor de Turismo a estreitar o relacionamento de marcas, de cidades, paises e empresas, com os seus consumidores e proporcionar a ambos uma conveniência / tranquilidade durante o seu período de visita.