5 passos para criar bons nomes

Naming

5 passos para criar bons nomes

1. Quem sou eu?: A etapa inicial gira em torno de compreender o propósito do negócio hoje e futuramente. Entenda como o negócio irá se relacionar com seus stakeholders (públicos) e principalmente com seus consumidores que, atualmente anseiam por marcas transparentes e inovadoras. 

2. Consumidores: Para propor um nome que permita e até mesmo promova o engajamento dos consumidores é preciso conhecê-los. Por meio de pesquisa, principalmente qualitativa, colete e analise informações sobre sua rotina, comportamento, tendências de consumo, grupos influenciadores, entre outros. 

3. Concorrentes: Identifique a estratégia de negócio dos competidores e como seus nomes as expressam. Essa análise garante que o nome esteja alinhado com o posicionamento desejado para o negócio.

4. A criação do nome: Este é o momento em que a criatividade começa a fazer parte mais intensa do processo. Leve em conta questões técnicas como linguística, sonoridade, composição e até mesmo harmonia visual.

5. Registro: A última etapa diz respeito a propriedade sobre o uso deste nome como sua marca e também o domínio do seu site na internet. No Brasil, o órgão regulador do processo de Registro de Marcas é o Instituto Nacional de Propriedade Intelectual (INPI). No entanto, é fundamental registrar em todos os países de atuação do negócio, onde cada nação possui suas regras específicas. Para a presença do nome nas mídias digitais, mais precisamente o endereço do seu site, o detentor do processo é o Registro.br. Tanto a consulta de disponibilidade quanto a compra do domínio (www.nomedaempresa.com.br) são ações que podem ser executadas on-line.